Conheça os 4 hormônios da felicidade, suas funções e benefícios para a saúde

hormônios

A felicidade é um sentimento inexplicável que está relacionado a momentos bons e prazerosos da vida, como comer uma comida gostosa, receber uma promoção, praticar exercícios e se apaixonar. Mas como esse sentimento é gerado pelo organismo? Bem os cientistas chegaram à conclusão de que são 4 hormônios os responsáveis por essa sensação:

A endorfina, ocitocina dopamina e serotonina.

Quem diria que esses quatro agentes juntos seriam responsáveis por tantos sentimentos bons. Mas não é só isso que os hormônios são capazes de fazer. Neste conteúdo, falaremos sobre cada um deles, seus benefícios e o que fazer para produzi-los e garantir mais qualidade de vida.

O que são os hormônios da felicidade?

Os hormônios são neurotransmissores que atuam como mensageiros químicos, enviando informações aos neurônios, células nervosas e demais células do corpo. Estimulam e equilibram os sinais entre neurônios e controlam diversas funções do organismo, como a frequência cardíaca, o sono e o apetite. 

Abaixo, falaremos sobre cada hormônio da felicidade, suas funções, benefícios à saúde e como você pode estimular a produção desses hormônios. Confira!

Endorfina

A endorfina é o principal hormônio da felicidade, ela é uma substância natural, produzida pelo cérebro (glândula hipófise) naturalmente. Quando liberada no organismo, causa sensação de bem estar, prazer, bom humor, motivação e felicidade. 

Além disso, a endorfina age como um poderoso analgésico, como sugere o próprio nome: endo (interno) e morfina (analgésico). Ao agir em células nervosas específicas, a endorfina ajuda a aliviar o estresse e as dores físicas. 

Baixos níveis desse hormônio na corrente sanguínea podem causar irritabilidade, tristeza, enxaqueca e até mesmo depressão e ansiedade. Também contribui para o combate de células cancerígenas e equilibra a produção de hormônios.

Para que serve?

Esse hormônio exerce várias funções voltadas para o bem estar. Veja as principais:

  • Melhorar o humor
  • Aliviar a dor
  • Fortalecer a memória e concentração
  • Bloqueia lesões nos vasos sanguíneos
  • Efeito rejuvenescedor 

A endorfina remove radicais livres, principal substância que age no envelhecimento da pele. Os radicais livres são moléculas instáveis que se formam dentro das células e são produzidas em excesso com o estresse, tabagismo, poluição, etc.

Por conferir um efeito relaxante, a endorfina reduz o estresse e consequentemente os radicais livres, melhorando a qualidade da pele. Além de estimular a produção do hormônio do crescimento, aumentando a elasticidade da pele. 

Como estimular a endorfina?

O hormônio é produzido naturalmente pelo cérebro principalmente após realizar atividades físicas. Mas existem diversas atividades que ajudam a estimular a produção de endorfina, são elas:

1. Comer chocolate

O chocolate contém um tipo de endorfina chamada anandamida, o que estimula a liberação de neurotransmissores relacionados ao bem estar e prazer, fazendo a pessoa se sentir mais feliz. 

Para usufruir desses benefícios, basta comer um quadradinho de chocolate meio amargo por dia. O ideal é comer os chocolates com maiores porcentagens de cacau para ingerir menos açúcares e gorduras. 

2. Fazer atividades físicas

A atividade física é a principal forma de estimular a produção desse hormônio. Uma caminhada de 30 minutos já é suficiente para produzir quantidades satisfatórias de endorfina, mas se você não gosta ou não está acostumado a fazer exercícios, recomendo fazer uma atividade do seu gosto que envolva atividade física, como esportes e dança.

Você pode andar de bicicleta, passear com o cachorro, fazer yoga, surf ou qualquer outra atividade que misture a prática de exercícios com algo que lhe agrade. O importante é praticar pelo menos 1 vez por semana para manter bons níveis de endorfina.

3. Rir

É como diz o ditado “rir é o melhor remédio”. Dar risada promove uma sensação de bem estar que tudo tem a ver com a liberação de endorfina. Para isso, você pode sair com amigos, ir a shows de comédia, assistir filmes animados e realizar atividades divertidas.

4. Ter contato íntimo

O contato íntimo libera endorfinas que provocam a sensação de prazer, bem estar e felicidade. Para isso, você pode contar com um parceiro de confiança ou se descobrir sozinho. Lembre-se de tomar os devidos cuidados para não contrair doenças.

Uma relação amorosa em que o contato íntimo ocorre regularmente também é uma forma saudável de produzir mais hormônios da felicidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ocitocina

A ocitocina é um hormônio produzido pelo hipotálamo e armazenado pela hipófise. É conhecida como o “hormônio do amor” por causar a sensação de calma, segurança e diminuir os níveis de estresse. 

A principal função deste hormônio é contrair a musculatura uterina para que o bebê nasça e criar um vínculo afetivo entre a mãe e o bebê. A sensação de tranquilidade e segurança são muito importantes neste momento da vida da mulher e da criança.

Uma pesquisa desenvolvida pela Universidade de Bar-Ilan, em Israel, que indica que os níveis de oxitocina dobram quando nos apaixonamos e quando ficamos próximos à pessoa amada. Já no final do relacionamento, foi observado o declínio dos níveis deste hormônio. 

Como estimular a ocitocina?
1. Relaxar

Muitas vezes nos esquecemos de relaxar no decorrer do dia e da semana, uma atividade essencial para melhorar a qualidade de vida e liberar o hormônio da felicidade ocitocina. Você pode ouvir música, meditar, tomar um banho quente, praticar yoga ou praticar um hobby de que gosta.

2. Tomar sol

A ocitocina tem a sua produção estimulada pelos raios solares, que por sua vez aumentam a produção de vitamina D. A vitamina D é utilizada no tratamento de depressão e também causa sensação de bem estar e vitalidade. 

3. Ter relações sexuais

Assim como a endorfina, a ocitocina é liberada durante o contato íntimo, conferindo a sensação de prazer, relaxamento e felicidade. O ápice desta sensação ocorre durante o orgasmo, mas pode ser sentida desde os primeiros contatos físicos.

4. Suplementação hormonal

A ocitocina pode ser encontrada artificialmente em farmácias de manipulação em formato de cápsula, gota sublingual e spray nasal. Uma delas é a Syntocinon, que deve ser utilizada com orientação médica. 

Dopamina 

A dopamina é sintetizada no citoplasma e é um neurotransmissor transportado pela vesícula até as células, desempenhando o papel de mensageira, assim como os hormônios citados acima. Suas principais funções são o controle motor, cognição, produzir a sensação de compensação, prazer e auxilia no controle do humor. É o hormônio da recompensa, que motiva a repetição de um comportamento específico. 

Como estimular a dopamina?
1.  Praticar exercícios físicos

A dopamina é responsável pela sensação de recompensa ao atingir uma meta, praticar exercícios físicos. É durante o exercício físico que o corpo renova as células cerebrais, retarda o envelhecimento e melhora o fluxo de nutrientes para o corpo.

2. Atingir metas

A dopamina é liberada sempre que concluímos uma meta, gerando o sentimento de recompensa e felicidade. Você pode transformar uma meta a longo prazo em pequenas metas para ir concluindo etapas ao longo do caminho, aumentando a sensação de recompensa, que servirá de motivação para alcançar a próxima meta.

3. Comer proteínas

Um aminoácido fundamental para a produção de dopamina é a tirosina, que é obtida principalmente pela ingestão de proteínas.

4. Pratique Yoga

Um estudo de três meses descobriu que fazer yoga seis dias por semana aumentou significativamente os níveis de dopamina no cérebro. Isso acontece porque a prática regular de exercícios intensos aumenta os níveis de dopamina e melhora a coordenação motora.

Serotonina

A serotonina é produzida a partir do aminoácido triptofano, obtido através da alimentação. Esse aminoácido é encontrado em plantas, cogumelos e legumes. Ela atua regulando o humor, sono, apetite temperatura corporal e o ritmo cardíaco. Os baixos níveis deste hormônio podem causar depressão, ansiedade e mau humor.

O que muitas pessoas não sabem, é que a serotonina tem um importante papel na movimentação do intestino, já que está concentrada em boa parte no estômago e no intestino, ajudando no seu funcionamento. É por isso, também, que atua na regulação de náuseas. Quando o corpo precisa eliminar substâncias tóxicas, o corpo aumenta a produção de serotonina para regular os enjoos.

Como estimular a serotonina?
1. Comer alimentos ricos em triptofano

Os alimentos ricos em triptofano estimulam a produção do hormônio no organismo. Alguns deles são o chocolate preto, ovo, banana, espinafre, legumes, aspargos, leite, tomate, carnes magras e baixas em gordura e cereais integrais.

2. Praticar atividades físicas

Durante os exercícios, o corpo aumenta a produção do aminoácido triptofano, aumentando também os níveis de serotonina, causando a sensação de bem estar e felicidade.

Qualquer exercício físico aumenta a produção de serotonina, mas são os exercícios aeróbicos que dão mais resultados. Você pode correr, fazer natação, dança ou caminhada, por exemplo.

3. Suplementação

Você também pode optar pela suplementação caso os meios naturais não estejam surtindo resultados satisfatórios. Lembrando que isso deve ser avaliado por um neurologista. Você pode suplementar o aminoácido triptofano quando não for obtido suficientemente por meio de alimentação ou tomar 5-HTP, um suplemento que consegue chegar facilmente ao sistema nervoso.

4. Tomar probióticos

Os probióticos são micro-organismos vivos que ajudam a manter a microbiota intestinal saudável, aumentam os níveis do aminoácido triptofano no cérebro e consequentemente na corrente sanguínea. Também auxilia o sistema digestivo e imunológico.

Conclusão

Os hormônios da felicidade desempenham um importante papel na regulação do humor, promovendo bem estar, sensação de recompensa, prazer e melhoram a qualidade de vida. Eles são produzidos naturalmente, mas têm a sua produção estimulada de várias formas como citamos acima. É importante manter bons níveis destes hormônios para ter boa saúde.

Convênios com até 30% de redução de custo

Help Technology entende a importância de ter acesso a saúde de qualidade, por isso oferece os melhores planos do mercado com redução de até 30% de custo! Temos parceria com a E7 Seguros e juntos entregamos saúde de qualidade sem prejudicar a sua saúde financeira!

Você pode continuar com o seu plano atual, frequentando os mesmos hospitais e clínicas e passando pelos mesmos médicos: pagando menos!

Oferecemos convênios médico, odontológico, familiar, individual e empresarial. Conheça nossos planos:

 

 

 

 

 

 

 

 

Ficou interessado? Entre em contato conosco no WhatsApp (11) 4746 8556 e faça sua cotação.

Gostou do post? Visite o blog da Help para ler mais assuntos como este.

Para mais infos:

Telefone: (11) 4746 8556 (São Paulo)

Telefone: 0800 591 5517 (demais localidades)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *