Vendas: conheça os 8 tipos

vendas

Conheça 8 tipos de vendas mais utilizadas atualmente

Trabalhar com vendas é algo que exige muita prática, conhecimento e esforço, não é algo fácil.

A cada ano que passa as técnicas de vendas crescem cada vez mais, onde milhares de empresas investem no aprendizado dos vendedores para que eles se aprimoram cada vez mais nas técnicas de vendas.

Esses ensinamentos sempre envolvem formas de prospecção, estratégias de negociação, criação de vínculos, entre outros. Mas algo importante que não é ensinado são os tipos de vendas.

Saber quais são os tipos de vendas é algo essencial para trabalhar com comércio, pois para cada tipo usa-se uma tática para cada tipo de venda diferente.

Por isso, mostraremos aqui quais são os 8 tipos de vendas e como são utilizadas.

vendas

1. Venda direta

A venda direta é a forma mais comum de comercializar, os produtos ou serviços são oferecidos ao consumidor sem qualquer intermediário. Não é necessário que seja um estabelecimento comercial

Essa forma de distribuição objetiva (das que mais crescem entre os tipos de vendas) pode ser feita por meio de catálogos, anúncios em redes sociais, eventos públicos (exposições) ou até mesmo de porta em porta.

Esse tipo de venda pode ser visto como um grupo de representantes autônomos que comercializam os produtos de uma marca específica, ou sua própria marca por conta própria.

Os revendedores podem comprar os produtos e revendê-los com uma margem de lucro ou também receber uma porcentagem pelas vendas de outros vendedores que ele recrutar.

Além de ser muito utilizada por autônomos para venderes seus próprios produtos, também é muito utilizada por empresas que desejam ganhar capilaridade e distribuir amplamente seus produtos a um baixo custo.

Os revendedores recebem treinamentos sobre os produtos comercializados e interagem diretamente com os consumidores.

 

2. Venda consultiva

Vendas

A venda consultiva é o modelo mais moderno de comércio, esse tipo gira em volta da orientação, onde o vendedor pesquisa, quais são as necessidades do consumidor e oferece aquilo que ele necessita, ele não empurra o produto sem algum motivo.

Por isso, o serviço ou produto oferecido tem que ter algum propósito, algum benefício para o comprador.

Para que você tenha sucesso ao criar um processo de vendas como este é fundamental colocar o cliente no centro de toda a comunicação, oferecendo valor a cada interação. Um vendedor consultivo precisa ser bastante persuasivo

Em uma era em que o cliente tem muito mais informação disponível, é fundamental que as empresas utilizem tecnologia para recrutar os melhores talentos na área comercial.

Profissionais que, mais do que recursos retóricos, tenham sensibilidade de compreender o que o cliente verdadeiramente precisa, sejam capazes de diagnosticar cenários e apresentar soluções com base em seu catálogo de produtos.

3. Venda indireta

Vendas

Venda corporativa é aquela, onde a comercialização é feita por uma empresa a outra, ou seja, uma venda realizada no formato B2B (“Business to Business”), em oposição ao comércio tradicionalmente realizado de uma empresa a uma pessoa física (B2C, sigla de “Business to Consume”).

Nos tipos de venda B2B, o processo comercial é mais complexo. Isso porque a proposta feita pelo representante de vendas geralmente passa por diferentes pessoas e níveis de aprovação dentro da empresa para a qual deseja-se vender um produto ou serviço

Entre os tipos de vendas existentes, a corporativa está entre as que mais necessitam de tecnologia no processo comercial (devido à dinâmica intensa da rotina dos agentes de negociação), sendo comum ter que recorrer a reuniões por videoconferência e assinatura eletrônica dos contratos (esta última, aliás, parte da Revolução 4.0, que já se tornou chave para outros setores das empresas, como RH, jurídico e marketing).

Por isso, é necessário uma boa preparação por parte do vendedor. Ele precisa conhecer a fundo não só a empresa mas também:

  • O mercado em que ela está inserida;

  • Suas maiores dores e necessidades;

  • O perfil dos tomadores de decisão.

Com todo o conhecimento necessário, será possível traçar uma estratégia argumentativa realmente eficaz e que o leve a fechar negócio.

4. Venda casada

Vendas

Conceitualmente, venda casada é a prática em que um estabelecimento tenta impor, na compra de um produto, a compra obrigatória de outra mercadoria ou serviço (como os tais “planos de garantia estendida”).

Mesmo sendo ilegal, algumas empresas ainda insistem nessa forma de comercializar produtos e serviços.

Configura-se venda casada quando a empresa só aceita vender determinado produto se o cliente comprar também um outro produto.

Em geral, nesse que é um dos tipos de vendas mais comuns no país, o 1º produto costuma ser campeão de vendas.

Não dar a opção de o consumidor adquirir os produtos ou serviços isoladamente é venda casada, prática que é proibida de acordo com o artigo 39, inciso I, do Código de Defesa do Consumidor.

Art. 39É vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas:

ICondicionar o fornecimento de produtos ou serviços ao fornecimento de outro produto ou serviço, bem como, sem justa causa, a limites quantitativos”.

Portanto, fuja da venda casada!

5. Venda consignada

Vendas

Esse é um dos tipos de vendas mais utilizado por empresas comercializam produtos para varejistas e distribuidores, principalmente do setor de cosméticos e produtos de beleza.

Trata-se da estratégia de deixar seus produtos com um terceiro, podendo ser varejista ou distribuidor, a fim de que fique a cargo deste último a comercialização dos produtos, e caso ele não consiga repassar tudo para o consumidor final, a empresa recolhe o excedente sem cobrar pela mercadoria não vendida

Nesse modelo, é feito um contrato no qual ambas as partes definem o valor do produto unitário, já considerando os custos de venda, comissão ao vendedor e margem de lucro à empresa.

Esse formato de distribuição é interessante porque reduz os custos e a manutenção de estoque.

Ao mesmo tempo, a venda em consignação dá ao vendedor liberdade para trabalhar com estoque amplo, sem necessidade de investimento com compra de mercadorias e, é claro, risco zero (já que em caso de vendas baixas, todos os produtos podem ser devolvidos sem custos).

No entanto, se a empresa não souber gerenciar bem essa dinâmica, ela pode acabar se atrapalhando na logística de recolhimento das mercadorias excedentes e causar transtornos à sua cadeia de suprimentos.

6. Venda indireta

A venda indireta ocorre quando uma empresa precisa de outra para revender seus produtos para o consumidor final.

Nas vendas indiretas existem canais de distribuição e intermediários no processo.

Perceba que na venda direta as empresas levam seus próprios vendedores até os consumidores finais, sem a necessidade de empresas intermediadoras.

7. Dropshipping

O dropshipping é um modelo de vendas online e sem estoque, em que lojistas virtuais comercializam itens sem precisar mantê-los em seu estoque e sem precisar fazer qualquer tipo de compra para garantir o item.

No dropshipping o dono do e-commerce divulga um produto, faz a venda e só depois disso encaminha o pedido para o fornecedor. Esse fornecedor, por sua vez, separa o produto e envia o item para o cliente final (que comprou o item no e-commerce do lojista intermediário).

Nesse tipo de venda a loja funciona como uma intermediária entre o cliente e o fornecedor.

Mesmo nesse modelo, é fundamental que o lojista se preocupe com o oferecimento de um atendimento excepcional para seu cliente.

 

8. Inside Sales

vendas

Inside Sales, ou vendas internas, é um modelo de venda em que o vendedor não sai da empresa para visitar seus clientes. Todo o processo é feito por meio de canais como telefone, video-chamadas, e-mails e chat.

Entre os benefícios desse tipo de venda está a possibilidade de redução dos custos associados à visitas feitas à clientes como viagens, hospedagens e transportes.

Além disso, é possível ampliar o número de clientes contactados por dia, afinal, quando há a necessidade de visita presencial o vendedor gasta mais tempo em deslocamentos.

O modelo de venda, que antes da pandemia do Covid-19 já vinha ganhando destaque, teve um impulso ainda maior com a necessidade de distanciamento social, isolamento e no período de lockdown.

Gostou do post?, visite o site da Help e leia muitos mais assuntos como este.

Para mais infos:

E-mail: ana.paula@helptechnology.com.br

Whatsapp: Ana Paula Mota 

Telefone: (11) 4746 8556 (São Paulo)
Telefone: 0800 591 5517 (demais localidades)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *