3 exemplos de mulheres empreendedoras

Mulheres
O crescimento da presença das mulheres no mercado empreendedor

 

Inicialmente, é preciso exaltar que as mulheres ganham cada vez mais espaço no mundo dos negócios.

A maior parte delas está à frente de MEI ou como sócias de micro e pequenas empresas, representando 98,5% da atuação feminina no mundo dos negócios, de acordo com a Serasa Experian. Conhecer a história de mulheres que arriscaram e buscaram seus sonhos é uma inspiração, especialmente, no mês de março, que marca a luta internacional das mulheres.

mulheres empreendedoras para se inspirar

1.Zica Assis

O primeiro exemplo de mulher empreendedora é Heloísa Helena Assis, conhecida como Zica. Ela trabalhou como babá e doméstica e teve nos fios cacheados a inspiração que transformou a vida dela.

Com a intenção de desenvolver produtos de qualidade voltados para os cabelos crespos, cacheados e ondulados, Zica fez um curso de cabeleireira e usava esse espaço para testar os produtos que mais geravam resultados nesses tipos de cabelo.

Percebendo a falta de produtos adequados no mercado e interesse das conhecidas, Zica se uniu com mais 3 amigas para abrir o salão especializado em cabelos crespos e ondulados em 1993, o Instituto Beleza Natural.

Além do atendimento, o empreendimento também focou a formulação de produtos próprios para esse nicho de mercado. Atualmente, já são mais de 40 unidades do Instituto em todo o Brasil e Zica foi reconhecida como uma das 10 empresárias mais poderosas do país, de acordo com a Forbes.

2.Luiza Helena Trajano

Um dos maiores exemplos de empreendedorismo e empresas lideradas por mulheres no Brasil é a Luiza Helena Trajano, presidente da Magazine Luiza, loja que teve início no interior de São Paulo com os tios da empresária.

Ao assumir a loja na década de 1990, Luiza fez com que o negócio se expandisse nacionalmente, com mais de 700 lojas, em 16 estados. Os bens financeiros da empreendedora ultrapassam R$ 1 bilhão, incluindo-a em uma seleta lista de empreendedores de sucesso bilionário.

Além de referência como empresária, Luiza destaca-se pelas políticas de inclusão e incentivo ao empreendedorismo feminino, empoderando outras mulheres.

3.Alcione Albanesi

Dona da FLC, uma das maiores empresas de lâmpadas do país, Alcione Albanesi viu seu lado empreendedor dar as caras desde cedo.

Começou a trabalhar como modelo, aos 14 anos. E, com 17 anos, montou a própria confecção, que nessa época já tinha 80 funcionários.

Como nunca parou de ir atrás de novos desafios, resolveu vender o negócio. Depois de uma visita aos Estados Unidos, descobriu as lâmpadas fluorescentes vendidas a baixo custo.

Desde então, fez dezenas de viagens para a China em busca do produto fabricado por lá.

E, claro, o negócio só cresceu. Hoje a FLC domina uma boa parte do mercado brasileiro de lâmpadas.

Emancipação e crescimento econômico

 

Enquanto os homens costumam empreender para ter mais liberdade, as mulheres abrem os próprios negócios porque precisam.

Os empreendimentos – geralmente nas áreas de beleza, alimentação e moda – permitem que elas tenham uma renda extra e independência financeira.

Se o número de mulheres que são responsáveis por sustentar a casa só aumenta, essa grana a mais ajuda a melhorar a condição financeira da família inteira.

E não são apenas elas que crescem. Enquanto empreendedoras, as mulheres têm um papel muito importante para o crescimento econômico do país.

Ao conhecer as histórias dessas mulheres empreendedoras, dá para ver que é possível lutar contra as barreiras de gênero e voar longe.

Se você também sonha em empreender, vá em busca de qualificação profissional e invista no seu futuro!

A Help tem um curso de MEI, com os melhoras conteúdos de Marketing.

Entre em contato com a gente!

E-mail: Marcela.rodrigues@helptechnology.com.br

WhatsApp: Marcela Rodrigues

Telefone: (11) 4746 8556 (São Paulo)

Telefone: 0800 591 5517 (demais localidade)

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *