Fluxo de Nutrição: O que é e 7 dicas para aplicar no seu negócio

fluxo

O fluxo de nutrição é feito por meio do e-mail marketing com o objetivo de incentivar o Lead a efetuar uma compra. Mas para entender melhor como o fluxo de nutrição funciona, é preciso entender como funciona um funil de vendas e como o fluxo de nutrição pode te ajudar a vender mais! Continue acompanhando:

Uma empresa que está na internet vendendo seus produtos ou serviços, busca o melhor jeito de atrair os clientes e incentivá-los a fazer uma compra. Seja uma empresa de vestuário, de cursos ou de serviços.

E cada empresa vai desenvolver a melhor estratégia para atrair o cliente. Como elas criam essa estratégia? Fazendo um funil de vendas.

Funil de Vendas

O funil de vendas serve para identificar o comportamento do consumidor e quais são as etapas que ele percorre até finalmente comprar com a sua empresa. Por meio de estudos de dados dos usuários, é possível compreender o que faz o consumidor abandonar o carrinho no meio do caminho, e diversos outros comportamentos que o impedem de tomar a decisão de compra.

Quando o cliente se cadastra para receber e-mails da empresa, ele entra na segunda etapa do funil de vendas. Onde a empresa pode começar a criar um relacionamento e apresentar suas ofertas, lançamentos, descontos e promoções. Esse contato é muito importante para o cliente conhecer mais sobre o seu negócio e eventualmente comprar algo.

Além do Lead

O lead é o potencial cliente que a empresa visa converter em um cliente pagante. Mais do que obter leads, que são gerados principalmente através do cadastro, é preciso continuar alimentando a decisão de compra do consumidor.

Obter o lead é uma etapa importante, mas o que vem a seguir é o que vai definir a venda. É preciso continuar investindo na interação com o cliente, fazendo propostas de valor e enviando conteúdos ricos para estimular o lead a se tornar um cliente.

Benefícios

  • Redução de custo para a equipe de vendas;
  • Melhora a imagem da marca;
  • Aumenta as vendas;
  • Melhorar a conversão;
  • Economizar tempo;
  • Permite compreender melhor o comportamento dos consumidores;
  • Melhora o relacionamento entre marca e consumidor.

Como fazer um fluxo de nutrição eficiente

Como tudo no marketing, o que define o sucesso do fluxo de nutrição é a estratégia. Há uma série de estratégias que quando adotadas corretamente, convertem em cliente até os leads mais incompletos, que raramente entram em contato com a sua marca. Confira abaixo estratégias para criar um bom fluxo de nutrição:

1. E-mail – o canal de comunicação

Antes de tudo, é preciso ter um sistema de automação, uma landing page bem elaborada e um formulário de cadastro de e-mails. É por meio dos e-mails que a empresa estabelece o principal canal de comunicação direta com o consumidor.

Uma mensagem tem 5 vezes mais chances de ser lida na caixa de e-mail que nos outros veículos, e permite uma comunicação mais íntima e personalizada gerando conexão com o consumidor.

É o principal elemento do fluxo de nutrição, é por meio dos e-mails que a empresa vai estimular o consumidor a avançar no funil de vendas.

2. Segmentação

Agora que você já tem todas as ferramentas prontinhas para entrar em ação, é hora de pensar em quem é o seu público-alvo. Quem vai ler esses e-mails?

A segmentação do público-alvo é importante para entender de que forma você vai se comunicar com os consumidores, e como as suas ações de marketing serão recebidas por eles.

E vamos além! Mais do que segmentar, é preciso encontrar a persona. A persona é o cliente ideal, a pessoa que mais precisa dos seus produtos ou serviços.

Ela vai representar todo o público-alvo, e para encontrar a persona é preciso atribuir características específicas como aspectos da personalidade, comportamentos, gostos, medos e necessidades.

Segmentar é importante para não perder tempo e trabalho tentando comunicar algo para o público errado, que no fim não vai querer tanto comprar os seus produtos. Falar com o seu público garante muito mais chances de venda.

3. Crie um conteúdo rico

Um conteúdo de qualidade é o que vai fazer o cliente se interessar pela sua empresa, querer conhecer mais e gostar de receber os conteúdos.

Ninguém gosta de receber e-mails repetitivos, maçantes ou uma propaganda insistente da empresa. Por isso, dedique-se na produção de um conteúdo que agrega valor, educa e intriga o leitor a saber mais. Desse jeito, é possível enriquecer o seu fluxo, construir uma imagem positiva da marca e um relacionamento com o consumidor.

4. Trace um objetivo

O e-mail marketing é o contato direto que a empresa tem o cliente, e essa comunicação não pode ocorrer de forma desordenada para não cansar o leitor nem queimar a imagem da empresa.

Portanto, faça um planejamento dos e-mails. Quando é adequado abordar um determinado assunto, com que frequência os e-mails serão enviados e qual a finalidade deles.

Um e-mail pode ser enviado com a finalidade de divulgar o lançamento de um produto, comunicar os clientes sobre promoções, oferecer um e-book ou curso gratuito, convidar o cliente a realizar uma pesquisa, etc.

Com os objetivos definidos, você evita perder tempo produzindo conteúdos sem propósito que não trarão resultados.

5. Seja pessoal

O e-mail permite uma comunicação mais pessoal, já que é direcionada a um consumidor específico. Personalize o e-mail e use o nome do cliente no título.

Faça títulos que comecem com “Pedro, temos uma novidade!”, pois o consumidor vai sentir que estão falando diretamente com ele e isso chamará sua atenção.

Esse é o espaço ideal para ser um pouco mais informal e criar conexão com o cliente.

6. Use CTAs

Um CTA (Call to Action) é o que chamamos de “chamada para ação” em português. São frases, geralmente no imperativo, que servem de instrução para o leitor realizar uma ação que a empresa deseja, como o “Compre agora” ou “Cadastre-se aqui”.

O CTA é essencial para o fluxo de nutrição, ele ajuda a reter o leitor e direcioná-lo para outros links da empresa, aumentando a retenção e incentivando o cliente a tomar a decisão de compra.

Você pode colocar um CTA no final do e-mail ou no decorrer do conteúdo, guiando o leitor para outros canais da empresa, como as redes sociais e o site.

7. Monitore os resultados

Como saber se o fluxo está funcionando? Monitorando os dados. Essa etapa é essencial para medir o sucesso das suas ações de marketing e quais resultados os e-mails estão gerando para a empresa.

A mensuração dos resultados deve ser feita mensalmente, trimestralmente e semestralmente. Assim, é possível identificar qualquer

Você pode usar o sistema CRM para fazer o monitoramento. É um software desenvolvido pela empresa para coletar dados e informações sobre os clientes e quais ações eles realizam com a sua empresa, como o cadastro para receber newsletters, uso do SAC para tirar dúvidas e a compra efetiva de um produto.

Conclusão

O fluxo de nutrição é uma estratégia voltada para a conversão de leads em clientes usando o e-mail. Vimos que existem várias estratégias que otimizam o fluxo para ser mais eficiente e gerar resultados. Utilizando o fluxo alinhado com o funil de vendas, fica muito mais fácil construir relacionamento com o cliente e aumentar as vendas.

Gostou do post? Visite o blog da Help para ler muito mais assuntos como este.

Para mais infos:

Whatsapp: Bruna Teixeira

E-mail: bruna.teixeira@helptechnology.com.br

Telefone: (11) 4746 8556 (São Paulo)

Telefone: 0800 591 5517 (demais localidades)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *