Festivais de música: 65% do público aprova patrocínios

festivais de música 

Festivais de música: 65% do público acredita que o patrocínio melhora a experiência

Os festivais de música têm os patrocinadores como importante fonte de faturamento.

Foi-se o tempo em que para fazer a divulgação de uma marca ou simplesmente consolidá-la junto ao mercado consumidor bastava somente uma boa propaganda veiculada na Televisão ou Rádio.

Com um número de marcas crescendo cada vez mais e possibilitando, dessa forma, que o público tenha mais opções de escolha, a grande estratégia promocional das empresas hoje, está num tipo de marketing muito mais ativo: o marketing de eventos, especialmente aqueles que envolvem música.

Patrocínios em festivais de músicas

Apesar da crise econômica brasileira, no final de 2021, as marcas que têm a música como um pilar estratégico voltaram a anunciar patrocínios a festivais de música presenciais, como o Lollapalooza, que acorreu em março desse ano (2022), e Rock in Rio, previsto para setembro.

Um estudo “European Music Festival Study“, divulgado pela Havas Sports & Entertainment (HS&E), aponta que 65% dos frequentadores de festivais de música acreditam que as marcas patrocinadoras melhoram a experiência durante o evento, 6 em cada 10 marcas presentes no local são lembradas pelos participantes e 36% afirmaram estar mais propensos a comprar produtos de um patrocinador depois de ter contato com a marca no festival.

A cada ano, grandes festivais de música como o  Lollapalooza, Rock in Rio, Tomorrowland e Villa Mix Festival conquistam os corações dos brasileiros, não apenas pelas atrações em seus lineups, mas também pelas experiências proporcionadas ao longo de todo o evento.

Hoje, a venda de ingressos para um festival não está condicionada apenas aos palcos, e sim à experiência do evento em todos os sentidos, incluindo as ações de ativação desenvolvidas.

A aplicação de ferramentas de marketing de relacionamento, que aproximam ainda mais o consumidor do seu produto ou serviço torna-se cada vez mais comum. A música aumenta o impacto da sua comunicação, influi no emocional e facilita a compra por impulso. Além disso, as empresas vêm a cultura com a capacidade de agregar valor às suas marcas.

Diferente de shows solos, os festivais se tornaram referência quando o assunto é proporcionar experiências marcantes ao público.

A ideia principal das empresas é ligar as marcas ao mundo do entretenimento, um setor que, além de ter apelo emocional junto ao público, também é capaz de gerar grandes negócios.

A parceria entre as marcas de bebidas e eventos musicais é um dos tipos de evento mais constantes. Temos vários exemplos, dentre eles a Ambev, com eventos como o Skol Beats (festival de música eletrônica) e o Skol Rock, (voltado para a descoberta de novas bandas); a Coca-Cola, com o Vibezone; Brahma patrocinando micaretas como o CarnaBrahma, entre outros.

O fortalecimento desses nomes faz com que os festivais se tornem uma enorme vitrine para se comunicar de modo direto e criativo com o seu público, por meio de ações de ativação de marca em grandes eventos.

4 Principais Festivais de música e exemplos de atrações

 

1. Rock in rio

O Rock in Rio, nasceu dentro de uma agência de propaganda para atender ao lançamento de uma marca de cerveja em 1985 e é a única iniciativa criada no século passado que está em atividade até hoje.

Em 2017, o Rock in Rio ficou marcado pelas atrações musicais e pela tirolesa da Heineken

Já a Heineken levou a galera nas alturas, com uma plataforma de 22,5 metros de altura. A tirolesa proporcionou uma travessia de 205 metros, sobrevoando uma multidão de milhares de pessoas, bem em frente ao Palco Mundo, durante os shows. E no final os participantes ainda degustavam um chopp.

Rock in Rio 2019: o festival de marketing All Beers: Heineken e Rock in Rio 2017: Guia completo!

Tirolesa Heineken – Rock in Rio 2017-

2. Lollapalooza

Concebido e criado em 1991 pelo cantor do Jane’s Addiction, Perry Farrell, como uma turnê de despedida para sua banda, o Lollapalooza aconteceu até o ano de 1997 e foi revivido em 2003. Desde a sua criação, e em seu renascimento em 2003, o festival percorreu a América do Norte.

No Brasil A 1ª edição do festival rolou em 2012, no Jockey Club, em São Paulo. Nos dois dias, 07 e 08 de abril, 70 atrações se apresentaram nos cinco palcos (Cidade Jardim, Butantã, Kidzapalooza, Alternativo e Perry).

Em 2018, aRay-Ban realizou a ação “Open Your Heart Project” durante o Lollapalooza 2018. No lounge da marca tinha um ambiente dividido por janelas gigantes em forma de dois óculos. Embaixo de cada janela, havia um tablet onde os participantes poderiam optar por conhecer ou não aqueles que aparecem do outro lado.

Ray-Ban encoraja as pessoas a abrirem o seu coração no Lollapalooza Lollapalooza Brasil: melhores momentos | Chicken or Pasta?

Ray-Ban l Open You Heart – Lollapalooza 2016

3. Villa mix

O evento foi realizado pela primeira vez em 2011, no Estádio Serra Dourada em Goiânia, Goiás, mas com o sucesso, expandiu-se para outras cidades. Em 2014, o Villa Mix promoveu aproximadamente 30 festivais de Norte a Sul do Brasil, passando por diversas cidades e as principais capitais do país.

Em 2018 a Sky promoveu um espaço especial da marca onde o público pode descansar em um lounge entre um show e outro, carregar seus celulares e registrar a experiência com fotos no PhotoFreeze, um totem equipado com 10 câmeras para fotos com um efeito 3D, no estilo boomerang.

Detalhe do Case - Ativação SKY no Villa Mix 2018 Detalhe do Case - Ativação SKY no Villa Mix 2018

Sky é mais música – Villa Mix 2018 

3. TOMORROWLAND

A primeira edição da Tomorroland ocorreu no dia 14 de agosto de 2005, na cidade de Boom, na Bélgica, o festival de música eletrônica acabou sendo um grande espetáculo, diferente de tudo que veio antes dele. Cerca de 10.000 pessoas testemunharam a primeira edição (incluindo DJs de Sven Väth, Sasha, Armin van Buuren, Erol Alkan e Justice ).

No dia 20 de julho de 2014 foi anunciada uma edição brasileira do Tomorrowland em maio de 2015. Este festival ganhou o prêmio de melhor evento musical em 2012. Segundo dados, pessoas oriundas de 214 países têm presença garantida no evento.

Na edição de 2017, para simbolizar a energia do maior festival de música eletrônica do mundo, a Brussels Airlines e a Tomorrowland tiveram a ideia de pintar e decorar um avião com o estilo do festival, onde o nomearam de Amare.

Brussels Airlines Unveils Tomorrowland-Themed Aircraft - Aviation News Tomorrowland 2017: flight packages - Aviation24.be

Airlines – Tomorrowland 2017

 

 

É tão grande a influência da música sobre os seres humanos, que ela pode ser utilizada tanto para potencializar a agressividade como proporcionar tranquilidade, do mesmo modo que pode ser empregada para dormir, relaxar, namorar, estimular alguma atividade física, ajudar na concentração, proporcionar diversão.

Se bem planejado e divulgado, um evento musical pode ser o melhor promotor da imagem de uma empresa ou marca, destacando-a no mercado, aproximando mais os clientes e usando a música como um facilitador de negócios, devido à sua influência nos seres humanos.

Gostou do post?, visite o site da Help e leia muitos mais assuntos como este.

Para mais infos:

E-mail: ana.paula@helptechnology.com.br

Whatsapp: Ana Paula Mota 

Telefone: (11) 4746 8556 (São Paulo)
Telefone: 0800 591 5517 (demais localidades)

festivais de música festivais de música  festivais de música  festivais de música  festivais de música  festivais de música 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *