14/6 – Dia Mundial do Doador de Sangue

doador
Entenda a importância e os benefícios de ser um doador de sangue, como doar e começar a ajudar vidas.

No dia 14 de junho é comemorado o Dia Mundial do Doador de Sangue. A data foi instituída pela Assembleia Mundial da Saúde em 2005, em homenagem ao nascimento de Karl Landsteiner, imunologista austríaco que descobriu o fator Rh e os diferentes tipos sanguíneos.

Além de agradecer aos doadores, a data é voltada para a conscientização e incentivo das doações em nível global. 

A necessidade de sangue seguro é universal, afinal o sangue é uma substância insubstituível que não se produz artificialmente. Portanto, só é obtido através de doações voluntárias regulares. 

No entanto, apenas 19% da população brasileira doa sangue regularmente, isto é, uma vez por ano, segundo estudo apontado pela farmacêutica Abbott.

Levando em conta que mulheres podem doar três vezes ao ano e homens, quatro, esse número pode ser muito maior. Por isso, o junho vermelho busca incentivar a população a doar e ajudar a abastecer os bancos de sangue, que receberam menos doações ainda durante a pandemia.

Objetivos da campanha

  • Agradecer aos doadores regulares que ajudam a salvar vidas e incentivar mais pessoas a se tornarem doadores regulares;
  • Conscientizar a população mundial da necessidade do sangue seguro para salvar vidas, e incentivar as doações;
  • Mobilizar apoio nos níveis nacional, regional e global entre governos e parceiros de desenvolvimento para investir, fortalecer e sustentar programas nacionais de sangue.

O sangue doado é destinado a quem e para quê?

A doação é destinada a pacientes com doenças hematológicas variadas, internados, com anemia, que estão passando por transplantes e transfusões, tratamentos oncológicos ou sofreram algum acidente. 

Além de ser de extrema importância em casos de emergência e cirurgias eletivas de grande porte.

Quem está doando?

A pandemia impactou drasticamente as reservas dos bancos de sangue, principalmente por conta da quarentena e isolamento. A pesquisa da farmacêutica Abbott aponta que apenas 21% dos doadores continuaram doando durante a pandemia.

O estudo foi realizado em 8 países. No Brasil foram ouvidas 1052 pessoas de todas as regiões, com idades entre 16 e 64 anos.

Foi observado que a maioria dos doadores são homens entre 25 e 34 anos, de classe social média a alta, com ensino superior e com renda fixa. Já as mulheres são maioria entre não doadores, representando 54% das pessoas que nunca doaram e nem pretendem.

Quem pode doar?

Existem alguns requisitos para fazer a doação, por questões de segurança à vida dos que recebem o sangue.

As restrições para ser um doador envolvem:

  • Ter entre 16 e 69 anos;
  • Pesar no mínimo 50kg;
  • Doadores menores de 18 anos só podem doar acompanhados de um responsável;
  • Ser saudável;
  • Fazer repouso mínimo de 6 horas na noite anterior;
  • Evitar alimentos gordurosos antes da doação;
  • Não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores.

Alguns fatores que impedem a doação temporariamente:

  • mulheres que tiveram filhos precisam esperar o período de 90 dias após o parto normal, e 180 dias após realizar a cesárea;
  • gestantes;
  • quem tomou vacina contra a gripe, deve aguardar 48 horas;
  • quem fez maquiagem definitiva, colocou piercing ou tatuagem só pode realizar a doação de sangue após 12 meses;
  • pessoas que ingeriram bebida alcoólica devem esperar 12 horas para doar.

Benefícios de ser um doador

Ainda há muitas dúvidas acerca da doação de sangue, se prejudica a saúde do doador, quantas vezes é possível doar, se afina ou engrossa o sangue e uma série de outras dúvidas que iremos responder a seguir.

Ao cumprir os requisitos citados acima, uma mulher pode doar até 3 vezes ao ano, com intervalos de 90 dias. Já os homens, podem doar até 4 vezes ao ano, com intervalos de 60 dias.

E ao contrário do que muitos pensam, doar sangue traz muitos benefícios à saúde, como a prevenção de problemas cardíacos e ainda reduz o risco de desenvolver alguns tipos de câncer.

Ao doar, o corpo começa um processo de reposição do volume e de componentes até estar novamente na quantidade adequada. E nesse processo, também ocorre uma espécie de limpeza sanguínea, onde as células velhas passam pelo processo de renovação, eliminando toxinas e antioxidantes.

Veja abaixo outros benefícios e vantagens da doação de sangue:

  • Ajudar o próximo;
  • Faz bem para o sistema cardiovascular;
  • Reduz riscos de câncer;
  • Check-up completo de graça;
  • Ajuda a limpar as toxinas do sangue;
  • Abono de ingresso para shows, cinema e eventos culturais – em algumas cidades, como no Paraná-PR, ao obter o comprovante de três doações, você consegue ingressos de graça para eventos culturais;
  • Reduz o excesso do Ferro no sangue, que em grandes concentrações, principalmente em homens, pode gerar processos inflamatórios;
  • O sangue doado é recuperado em até 72 horas.

Conclusão

Doar sangue é um ato de amor ao próximo que salva vidas. É importante lembrar que qualquer pessoa pode precisar de uma transfusão de sangue, por isso devemos fortalecer a cultura da doação para que todos tenham a chance de ser ajudados.

Neste Junho Vermelho, seja um doador. Faça a diferença e ajude vidas.

Gostou do post? Visite o blog da Help para ler mais assuntos como este.

Para mais infos:

E-mail: bruna.teixeira@helptechnology.com.br

Telefone: (11) 4746 8556 (São Paulo)

Telefone: 0800 591 5517 (demais localidades)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *