6 Benefícios da meditação à saúde e dicas para começar a praticar

meditação

Meditar é uma prática milenar que começou lá na índia, 1500 anos antes de Cristo! Era praticada como uma forma de buscar o autoconhecimento segundo a filosofia Vedanta, a escritura sagrada mais antiga da índia. 

Com o tempo, outras culturas e religiões foram adotando a prática, como os taoístas na China 500 a.C. Hoje, a meditação é difundida ao redor do mundo e seus benefícios são comprovados cientificamente. 

Neste conteúdo, você conhecerá os maiores benefícios da meditação à saúde e algumas dicas para começar. Continue acompanhando.

O que os médicos dizem?

Nos últimos anos, a meditação ganhou forte popularidade. Para se ter ideia, as revistas científicas sobre mindfulness, cresceram de 12, em 2000, para 624, em 2015, segundo dados da Associação Americana de Pesquisa em mindfulness.

As pessoas passaram a se interessar cada vez mais pela prática e os cientistas também. A meditação vem sendo estudada e muitos dos seus benefícios são comprovados pela medicina. 

Segundo Camila Vorkapic, mestre em psiquiatria e saúde mental e doutora em psicologia pela UFRJ, a meditação atua diretamente na região cerebral padrão, uma região do cérebro em que diversas atividades são correlacionadas entre si, distintas de outras regiões do cérebro.

Ao meditar, a região cerebral padrão, também chamada de rede Default, tem uma redução de atividade, permitindo um estado de foco e atenção ao presente. 

A doutora também explica que a meditação reduz a atividade das amígdalas, responsáveis por emoções como o medo e a ansiedade. “Pessoas que meditam, têm amígdalas menos ativadas”, explica. 

Esse é um dos motivos, inclusive, do porquê a meditação contribui para o tratamento de depressão e transtorno de ansiedade.

No Reino Unido, a meditação é recomendada juntamente com a terapia cognitiva comportamental para o tratamento de depressão corrente preconizada nas diretrizes oficiais de saúde.

Principais benefícios 

Além dos citados acima, existem diversos outros benefícios oferecidos pela meditação, que têm conquistado praticantes no mundo todo que buscam mais qualidade de vida e saúde. Veja abaixo quais são eles:

1. Alívio da dor física

Pode parecer loucura que o simples ato de meditar possa aliviar dores físicas. Mas é a verdade. 

Muitos médicos indicam a meditação para pacientes que sofrem de dor crônica, e sua eficácia já é comprovada segundo um estudo da Universidade de Montreal, que mostrou um resultado de até 18% de redução de dores em pessoas que meditam. 

Estudantes e trabalhadores que passam horas do dia sentados, costumam reclamar de dores na lombar, causadas principalmente pela postura incorreta durante o dia.

A meditação auxilia no alívio das dores por conta da postura adequada exigida na prática do exercício, além dos exercícios de respiração.

2. Auxilia o tratamento de depressão e ansiedade

Como vimos anteriormente, meditar diminui as atividades do cérebro e das amígdalas, promovendo um estado de concentração e foco, além de controlar as emoções.

Pessoas ansiosas tendem a ter pensamentos e respiração acelerados. O aumento da pressão é outro sintoma da ansiedade, causado pela liberação do hormônio cortisol. Ao meditar, é possível controlar a respiração e diminuir a pressão arterial.

3. Alivia o estresse

O alívio do estresse é o que faz muitas pessoas buscarem a prática meditativa. Ter um momento para esvaziar os pensamentos, desacelerar e focar na respiração correta, promove um estado de relaxamento que ajuda a diminuir o estresse. 

Durante o dia a dia, é normal acumular tensão e estresse por conta do trabalho e estudos. Por isso, meditar pode te ajudar a ter uma semana mais tranquila, liberando a tensão enquanto aumenta o foco para realizar outras atividades.

4. Mais foco e concentração

Muitas pessoas sofrem com transtorno de déficit de atenção ou costumam procrastinar suas atividades cotidianas por falta de foco.

A meditação é fortemente recomendada por médicos e especialistas a pessoas que sofrem com a falta de concentração, que é prejudicial para os estudos e trabalho. 

Como vimos, a prática ativa regiões do cérebro, deixando-o mais atento e focado no presente. Você pode meditar antes de começar os estudos, durante ou depois.

5. Melhora o sono

Como o ato de meditar contribui para o alívio de estresse, dores e ansiedade, todos esses benefícios promovem a boa qualidade do sono.

É durante o sono que o corpo realiza uma série de reações químicas, produz hormônios, regula o apetite e o humor, produz proteínas que fortalecem o sistema imunológico, etc.

Se você tem dificuldade em pegar no sono, pensamento acelerado antes de dormir ou insônia, meditar vai te ajudar a relaxar e dormir muito melhor. E ter uma boa noite de sono é essencial para a saúde. 

6. Melhora a memória

Segundo a revista Consciousness and Cognition, ao meditar há uma melhora da memória e do processamento visual-espacial de 15 a 50% a partir do quarto dia de prática.

Isso acontece porque a meditação trabalha a região do hipocampo, onde existe uma grande concentração de neurônios que se multiplicam melhor em condições favoráveis, promovidas pela meditação.

Como meditar?

Muitas pessoas pensam que a meditação é um exercício complicado e que poucas pessoas são capazes de fazer. O que não é verdade. Não é preciso um tapete de yoga, um estúdio ou mesmo um instrutor para conseguir meditar.

Sim, é preciso treinar e praticar para conseguir resultados melhores com a prática, mas você pode fazer isso no seu quarto, na sua cama ou mesmo no ônibus a caminho do trabalho.

Tudo que você precisa é a sua mente. Meditar nada mais é que esvaziar os pensamentos ou direcioná-los a algo. Seja um objeto, a sua respiração ou um som. 

Ao direcionar o seu foco a uma coisa só, o seu cérebro para de realizar várias atividades ao mesmo tempo e pode desacelerar. É aí que você exercita o seu foco, relaxa, alivia as tensões e deixa sua mente num estado de repouso.

Utilize aplicativos de meditação guiada

Se você nunca meditou e não sabe como começar, talvez seja melhor ter uma ajudinha. Os aplicativos de meditação guiada servem para te orientar durante a prática, com áudios e imagens relaxantes que guiam o seu pensamento.

O aplicativo Zen – Meditação e Sono, disponível para Android e iOS, oferece diversos recursos para te ajudar a meditar melhor. Veja alguns recursos oferecidos pelo App:

  • Músicas para sono profundo e acordar de manhã com energia positiva.
  • Sons binaurais com frequências para melhorar o desempenho sexual, cura dos chakras, liberação de endorfinas, aumento de inteligência, melhora do humor, foco e produtividade.
  • Áudios ASMR para massagem mental, relaxamento, sono profundo e combate a insônia.
  • Mantras para a saúde, amor, felicidade, sono profundo, alívio da ansiedade, aumento da produtividade e foco.
  • Reflexões e frases inspiradoras, provérbios e mensagens motivacionais.
Separe um momento do dia em que você esteja sozinho e em silêncio

Você pode meditar antes ou depois do banho, antes de dormir, se você não tiver muito tempo, uma boa maneira de meditar é ouvindo os áudios de meditação guiada no fone de ouvido, assim você foca apenas no áudio e não nos sons ao seu redor.

Esteja confortável

Use uma roupa confortável e sente-se de pernas cruzadas, preferencialmente no chão. Assim, é mais fácil manter a postura correta por mais tempo. Você pode se sentar em cima de um tapete, se for mais confortável.

Não se prenda ao tempo

Se você tiver pouco tempo, coloque um despertador para delimitar o tempo da sua prática. Mas se você puder, evite pensar no tempo em que você está parado e na duração da prática.

Se permita “viajar” e realmente entrar no seu fluxo interno de concentração e foco. Isso pode durar mais tempo do que você planejava ou até menos. Portanto, tire o fator tempo da sua mente e foque no processo.

Não é sobre não pensar

O objetivo da meditação não é só não pensar em nada. Você pode pensar. Deixe os pensamentos virem e guie-se por eles. Busque entender por que você está pensando essas coisas e tente conduzir o seu pensamento para um estado de relaxamento.

Muitos exercícios sugerem que você pense em uma praia, no movimento das ondas do mar, se transporte para outro lugar, tente replicar cheiros e sensações. Portanto, não é sobre não pensar, e sim direcionar o seu pensamento e o seu foco.

Se você não conseguir silenciar a mente, não tem problema. É só tentar pensar em cenários que sejam relaxantes para você, até o seu foco estar inteiramente em algo, de forma que os pensamentos desacelerem aos poucos. 

Agora que você já sabe como meditar, aconselho que você estude técnicas para encontrar o jeito que mais lhe agrada. Lembrando que você e sua mente são capazes de chegar no estado de concentração e relaxamento, é só praticar. 

Gostou do post? Visite o blog da Help para ler mais assuntos como este.

Para mais infos:

E-mail: bruna.teixeira@helptechnology.com.br

Whatsapp: Bruna Teixeira

Telefone: (11) 4746 8556 (São Paulo)
Telefone: 0800 591 5517 (demais localidades)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *